terça-feira, 11 de outubro de 2016

Sobre amar


Amar é olhar para as pessoas e enxergar uma única só.
Amar é doar-se por inteiro, sem esperar por reciprocidade.
Amar é aprender a gostar das músicas que a pessoa te envia, mesmo não fazendo o mesmo gênero musical que o seu.
Amar é aprender a conviver e respeitar.
Amar é ter paciência e compreensão.
Amar é querer o bem da pessoa mesmo que para isso, exija abrir mão da sua vida com ela.
Amar é ser amigo, estar ao lado, ser companheiro.
Amar é estar com alguém independente dos teus defeitos e erros cometidos.
Mas acima de tudo, amar também é viver, não só por ela, mas também... por você.

Take Me To L.A. 

terça-feira, 23 de agosto de 2016

O errado que deu certo

 Os problemas da vida fez com que a gente se afastasse, perdesse o contato e vivesse vidas paralelas. Estávamos tão próximos um do outro, mas mal sabíamos. 
 Mesmo pai, mães diferentes. É estranho lembrar que há dezenove anos, não sou mais o caçula. Me "esquecia" porque não convivemos juntos. Você me idolatrava quando era apenas uma criança, porém mal sabe o quanto aquilo significava pra mim. Inconscientemente você me fazia sentir, como se eu fosse o seu herói. 
 Você mudou de casa e um pedaço de mim foi com você... Embora você nao recorde de muita coisa, eu me lembro de vários momentos nossos, foram poucos, confesso, mas tiveram um grande significado na minha vida. Não escolhemos os pais, isso é óbvio, porque se eu pudesse escolher, escolheria que nossas mães fossem a mesma também. Mal você sabe, mas eu te amei desde o dia em que te vi nos braços do pai, eu não tinha noção do que realmente era aquilo que eu estava sentindo. Te odiei no começo, pois tolo eu, pensei que iria roubar meu lugar, mas eu era apenas uma criança enciumada.  Com o passar dos anos, aprendi a gostar e amar voce, mesmo imaginando que o sentimento não era recíproco (talvez fosse, vai saber). Tanto para nós (os primórdios do pai) quanto para você, foi difícil crescer com a ausência de uma figura paterna, sendo honesto, nosso pai, é uma boa pessoa, mas ele não nasceu de fato para ser pai, em compensação, se não fosse pelo por ele, não teria tido a oportunidade de conhecer essa pessoa maravilhosa que é você. Jamais iria ter uma irmã caçula. 
 Nossas personalidades são bem semelhantes. O rosto parecido, não tem nem como negar que somos irmãos. Não sou muito de demonstrar o que sinto, mas já digo e afirmo que eu amo você. Sempre amei. O pai cometeu inúmeros erros, e nessa vida errante, ele fez uma "coisa" certa; você. 

Feliz aniversário atrasado, este é o meu presente pra você.



Com todo amor e carinho do mundo,
seu irmão mais velho.

Take Me To L.A. 


sábado, 23 de janeiro de 2016

Após

De nada adianta me vingar
Lágrimas derramar, te odiar
De nada adianta te crucificar
Pois a dor, quisemos amenizar

O relacionamento teve um fim
Porém a amizade prevaleceu, enfim

O tempo não irá voltar
E o antigo relacionamento,  reatar
Mas não há com o que se preocupar
Pois sei que sempre iremos nos amar

Amor puro; inocente; amigo
Afinal não vejo uma vida sem você comigo

E mais vale a nossa amizade
Do que na minha vida, não te ter
Estar ao seu lado pela eternidade
Do que para sempre te perder

Miles Away


"A cura para o meu novo eu
Foi achar alguém que eu possa chamar de meu."

"Me salvaste da escuridão, mas foi um resgate mútuo. Nos reerguemos das cinzas, quando ninguém, nem mesmo você e eu, acreditava num possível "nós". Confesso que jamais pensei que sairia do poço onde me encontrava.

A amizade foi crescendo, uma paixão foi nascendo e embora você não acreditasse nos sentimentos de início,  olha onde chegamos; olha como nos encontramos; juntos.

Com você, conquistei coisas que jamais pensei que conquistaria. Passei por situações que pensei que jamais passaria. Enfrentei meus maiores medos, pois você me deu forças. Me deu esperanças, me amou mesmo com todos os meus defeitos. Foi a única pessoa que realmente esteve comigo em momentos que eu mais precisei. Agradeço-te. Amo-te.

Espero viver longos anos com você. Aqui/Aí, em qualquer lugar, pois você é a pessoa a qual ao lado, eu quero estar."

"Esperei longos anos da minha vida para encontrar você. Quantos mais terei que esperar para achar alguém como você?"

É cliché dizer que dá um aperto no coração ler esses textos que escrevi para você e hoje ver o que o "nós" se tornou.
Pensei ter encontrado o amor,  mas tudo que encontrei foi dor.
Não, não tenho arrependimentos, se é o que queres saber. Foram anos maravilhosos e sim, sei que futuramente só terei lembranças boas, mas está recente (pelo menos estava quando escrevi esse texto), então a dor me cega, me consome.

Milhas e milhas distante. É triste saber que isso que realmente nos afastou.

O jeito que a gente se amou, agora se tornou vagas lembranças e aos 27 anos, ainda não encontrei de fato, o amor.

Old me

Sinto falta do meu antigo eu, o cara que sempre tinha motivos para escrever, agora só restou o vazio do cara que frio que me tornei. Talvez seja a idade, talvez tenha sido as decepções que a vida me proporcionou. Eu tinha o coração puro, e tenho certeza que não foi o amor que me deixou assim; insensível; indiferente. Sem sombra de dúvidas, foi a dor. Foram as pessoas. As pessoas que me causaram essa dor, fez com que eu mudasse. Teve momentos da minha vida que perdi a vontade de viver. A verdade nua e crua é que vivo pelas pessoas que amo.  
                                       
Nada mais nostalgico, às luzes de vela, escrevo estas palavras;      
                                               
Não deixe que as feridas, não deixe que a dor
Te mude, te faça perder a esperança do verdadeiro amor.


quinta-feira, 31 de julho de 2014

Não nos reconheço



 Conviver, amar uma pessoa por tanto tempo, nos faz refletir quando o sentimento "acaba".

 Idolatrei você, me apaixonei por você, minha vida... era você. Por um bom tempo após o fim do relacionamento, continuei amando você. Já fez um ano e alguns meses sem você, e hoje quando penso no passado, no nosso passado, fico triste. Não por querer reviver tudo novamente, mas porque o sentimento que tive por você, foi um dos mais puros e lindos que eu já tive por alguém. 

 Éramos próximos, éramos confidentes, éramos amantes, éramos melhores amigos e hoje, somos como dois desconhecidos, tratando com indiferença mútua e monossilábicamente.

 Hoje me questiono. O que houve com nós? O que houve com a nossa amizade? O que houve com aquele carinho e afeto, no qual muitos sentiam inveja? Onde está aquela confiança cega, que um depositava no outro? Onde está aquele amor puro e meigo, inconsolável, que um tinha pelo outro? 

 O que você acha sobre o que nos tornamos? Sobre o que um se tornou para o outro; Um nada

 Sentado aqui em minha cama, comparando o passado com o agora, não nos reconheço mais, pois nos tornamos dois desconhecidos, que a presença agora, se tornou "tanto faz".

Take me to L.A.